PREVISC: Administradora de planos de previdência, fundada pelo Sistema FIESC
PREVISC: Administradora de planos de previdência, fundada pelo Sistema FIESC

Blog

26/03/2020
5 dicas para lidar com a ansiedade na quarentena

As medidas de contenção do Coronavírus mudaram as rotinas das pessoas ao redor do mundo. Com praticamente todos os estabelecimentos fechados, exceto serviços essenciais, a população deve permanecer em casa e sair somente em casos urgentes. E com o isolamento social existe a possibilidade das pessoas desenvolverem transtornos psicológicos, como excesso de ansiedade e até depressão. Por isso, é muito importante cuidar da saúde mental.

O quê fazer para não “pirar” dentro de casa? A instrutora de mindfulness funcional, Andrezza Pfau, revela cinco dicas para que o período de quarentena seja mais agradável. Confira:

1 - Respire

Está sentindo que suas emoções estão se transformando em um sentimento negativo ou que a ansiedade está se aproximando? Respire! Controlar a sua respiração é muito importante para diminuir a ansiedade. Inspire lentamente pelo nariz por cerca de cinco a sete segundos, segure o ar entre três e quatro segundos e, depois, expire pela boca lentamente, como se estivesse assoviando, por cerca de cinco a sete segundos. Repita este exercício até se sentir mais calmo(a). 

2 - Evite notícias alarmistas

A internet, a televisão e demais veículos de comunicação só falam de um assunto: o Coronavírus. As notícias, geralmente, trazem aspectos negativos e alarmistas, que podem causar pânico, medo e ansiedade. Quando perceber que está sentindo algo assim, pare de consumir este tipo de conteúdo. Estamos vivendo um momento de muitas incertezas e pensar somente nisso não ajudará em nada. Procure atividades mais leves e serenas para se distrair!

3 - Fale sobre o que está sentindo

Uma técnica muito eficiente para reduzir a ansiedade é expressar suas emoções para um amigo, um familiar… alguém de confiança. Não esconda seus sentimentos neste momento, busque apoio. Falar sobre sua vulnerabilidade alivia as emoções sufocantes, seja pessoalmente, por telefone, WhatsApp, entre outros meios. Amigos e família podem ajudar a retomar a sua autoconfiança.

4 - Faça outras atividades

Além de conversar, há outras maneiras de se distrair. Praticar exercícios físicos, por exemplo, diminuem os hormônios do estresse e liberam endorfina, que melhora o humor em geral. Ouvir uma música, ler um livro, assistir um filme ou série, cozinhar… pratique atividades que goste. Desta forma, consequentemente, você afastará os pensamentos negativos.

5 - Meditar, refletir, silenciar... tentar enxergar os aspectos positivos 

Sabemos que o cenário atual não é favorável e exige nossa atenção. Porém, é importante tentar enxergar os aspectos positivos do que você tem. Ao invés de olhar sua casa como prisão, enxergá-la como um refúgio. Ao invés de sentir que o tempo em casa está sendo desperdiçado, aproveitá-lo para relaxar, fazer atividades que gosta e nunca tem tempo para se dedicar à elas, se aproximar da família e se cuidar mais.

Gostou das dicas? Agora é só colocá-las em prática!

E lembre-se: fique em casa! Esta é a melhor maneira de prevenir o contágio do Coronavírus. A doença pode ser transmitida quando alguém tosse ou espirra perto de você. Por isso, evite tocar o seu rosto e o de outras pessoas sem antes lavar as mãos, mantenha distância quando ver alguém tossindo ou espirrando, higienize objetos de uso coletivo e cozinhe bem a comida, principalmente carnes e ovos. Lave as mãos com água e sabão, inclusive entre os dedos e debaixo das unhas, além do punho, por 20 segundos. Ao tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com um lenço descartável ou, se não tiver o lenço por perto, com o cotovelo. Se estiver resfriado(a), use máscara e não cumprimente as pessoas com a mão.